Como Improvisar com Arpejos: Guia Completo

Existem várias formas e técnicas para podermos melhorarmos nossas habilidades de improvisação na guitarra, e uma das que mais gosto é improvisar com arpejos.

Neste post vamos aprender como improvisar com arpejos, trazendo a harmonia da música para dentro do nosso solo, sem precisar tocar os acordes diretamente.

Utilizando arpejos, conseguiremos fazer a harmonia soar em nossos instrumentos, tornando nossos solos mais poderosos e seguros.

Este método é eficaz para qualquer instrumento e vai transformar seu jeito de tocar.

O que você vai ver neste Post?

Introdução aos Arpejos

Arpejos são acordes tocados de forma melódica, nota por nota, ao invés de simultaneamente.

Eles permitem que você traga a harmonia da música para dentro do seu solo, de forma clara e melódica. Isso torna seus solos mais interessantes e harmônicos, especialmente quando você está improvisando com arpejos.

Por Que Improvisar com Arpejos?

Improvisar com arpejos é uma técnica eficaz porque os arpejos são ferramentas seguras que refletem bem a harmonia da música que você está tocando.

Eles são compostos pelas mesmas notas dos acordes, mas tocadas de forma sequencial. Isso permite que você mantenha a estrutura harmônica da música, mesmo sem tocar os acordes diretamente.

Entendendo a Harmonia e os Arpejos

Para improvisar com arpejos, é essencial entender a harmonia da música. Por exemplo, em uma progressão II-V-I no campo harmônico de Dó maior:

  • II: Dm7 (Ré menor com sétima) – Notas: D, F, A, C
  • V: G7 (Sol dominante com sétima) – Notas: G, B, D, F
  • I: Cmaj7 (Dó maior com sétima maior) – Notas: C, E, G, B

Dominar esses arpejos em várias tonalidades é crucial para improvisar de forma eficiente.

Exercícios Práticos Para Improvisar com Arpejos

Progressão II-V-I

Um exercício útil para improvisar com arpejos é praticar a progressão II-V-I em diferentes tonalidades, utilizando apenas arpejos. Vamos começar com a tonalidade de Dó maior:

  1. Dm7: D, F, A, C
  2. G7: G, B, D, F
  3. Cmaj7: C, E, G, B

Tente tocar essas notas em diferentes ordens e ritmos.

Praticando em Diferentes Tonalidades

É importante praticar em várias tonalidades. Por exemplo, a progressão II-V-I em Fá maior seria:

  • Gm7: G, Bb, D, F
  • C7: C, E, G, Bb
  • Fmaj7: F, A, C, E

Ciclo de Quartas Para Improvisar Com Arpejos

Utilizar o ciclo de quartas ajuda a conectar os arpejos de diferentes acordes. Isso melhora sua fluência e capacidade de transição entre acordes, essencial para quem quer improvisar com arpejos.

Se você não sabe como tocar esses arpejos na guitarra. Clique aqui para conferir nosso post onde ensino como tocar esses arpejos.

Como Improvisar com Arpejos em uma Música

Vamos aplicar esses conceitos em uma música popular, como “All of Me”. Primeiro, tocamos a harmonia com os acordes:

partitura e cifra da música all of me para improvisar com arpejos

Depois, toque a mesma harmonia utilizando arpejos dela e perceba como a harmonia da música é mantida, mesmo sem tocar os acordes completos.

No vídeo acima no início do post eu mostro exatamente como fazer essa música utilizando os arpejos.

Dicas Adicionais para Melhorar sua Improvisação

  1. Pratique Diariamente: Consistência é chave para melhorar.
  2. Ouça e Analise: Ouça gravações de músicos que você admira e analise suas técnicas de improvisação.
  3. Grave suas Sessões: Isso permite que você ouça seu progresso e identifique áreas para melhorar.
  4. Use um Metrônomo: Ajuda a manter o tempo e desenvolver um senso rítmico sólido.

Conclusão

Improvisar com arpejos é uma técnica poderosa que pode transformar seu jeito de tocar. Com prática e dedicação, você pode dominar essa habilidade e trazer a harmonia da música para seus solos de forma eficaz e melódica.

FAQ

1. O que são arpejos? Arpejos são acordes tocados nota por nota de forma sequencial.

2. Por que improvisar com arpejos? Eles permitem manter a harmonia da música enquanto criam solos melódicos e interessantes.

3. Como praticar arpejos? Pratique progressões de acordes comuns, como a II-V-I, utilizando apenas arpejos.

4. Qual é a importância de praticar em diferentes tonalidades? Isso aumenta sua fluência e capacidade de tocar em qualquer tom.

5. Como o ciclo de quartas ajuda na improvisação? Ele melhora a conexão entre arpejos de diferentes acordes, facilitando a transição entre eles.

Espero que tenham gostado das dicas! Lembre-se de se inscrever no nosso canal do Youtube, compartilhar com seus amigos e ativar o sininho para não perder as notificações dos próximos vídeos.

Bons estudos e até a próxima!

Acelere Seu Aprendizado Musical

Já imaginou dominar tudo sobre FORMAÇÃO DE ACORDES, ESCALAS, CAMPO HARMÔNICO, LEITURA DE PARTITURA, RITMO E MODOS GREGOS?

Pois é, temos um material completo e riquíssimo para que você possa aprender todos esses assuntos: Nosso Combo 5 em 1 da Teoria Musical e Harmonia.

São 5 e-books sobre todos esses assuntos + 2 aulas sobre harmonia no tom menor + áudiocurso sobre intervalos para treinar seu ouvido.

E o melhor de tudo, tudo isso com uma condição incrível: Leve 5 e pague 1.

Confira todos os detalhes de oportunidade clicando no botão abaixo.

Quero saber mais!