Como Ler Partitura? Clave, notas, figuras de som e pausas

Como Ler Partitura passo a passo?

Aprender a ler partitura é como aprender um novo idioma.

Assim, como no aprendizado de um novo idioma, para ler partitura bem, você precisa treinar um pouco todo dia.

É difícil aprender a Ler Partitura?

Não importa se o seu instrumento é teclado, violão, violino, guitarra, flauta doce, ou qualquer outro que seja.

No início parece que você não está evoluindo muito. Mas se você for paciente e persistente, quando menos esperar, irá perceber que já evoluiu bastante desde o início dos seus estudos.

Portanto, não tenha medo, e comece a aprender agora!

Como Ler Partitura?

Partitura é a forma universal de Notação Musical.

Em conjunto com a Clave, todos os elementos da música – Melodia, Harmonia e Ritmo – podem ser representados, possibilitando que o músico execute qualquer peça musical, mesmo que nunca a tenha escutado antes.

Aprenda neste post, como ler partitura facilmente.

Para aprender a ler partitura, aconselhamos que você possua pleno conhecimento sobre tom, semitom, acidentes e sinais de alteração.

Tópicos abordados aqui:

Pauta ou Pentagrama

É a região onde são escritas as notas na partitura. Ela é composta por 5 linhas horizontais e paralelas

linhas-e-espacos-partitura-pentagrama

Como você pode perceber na imagem acima, existem 4 espaços entre as linhas. Estes também serão utilizados para a leitura. A contagem das linhas e dos espaços acontece de baixo para cima.

Como funciona o Pentagrama?

A figura a seguir nos mostra a representação das notas na pauta. De acordo com a sua posição no pentagrama, elas serão mais graves ou mais agudas.

partitura-grave-agudo

No pentagrama podemos representar apenas 9 notas musicais (5 linhas e 4 espaços). Para representar notas mais agudas ou mais graves, é necessário utilizar as Linhas Suplementares.

linhas-suplementares

As Linhas Suplementares (também chamadas de complementares ou auxiliares) são pequenos trechos de linha que se comportam como uma extensão da pauta, podendo ser adicionadas tanto para cima quanto para baixo.

Claves

Ao utilizarmos somente o pentagrama, nós temos uma representação relativa das notas, ou seja, sabemos que um som é mais agudo do que outro, sem, contudo, definirmos as notas.

Para descobrirmos as notas musicais na pauta, devemos definir pelo menos uma delas através das Claves, para, então, completarmos as outras seguindo a sequência: Dó – Ré – Mi – Fá – Sol – Lá – Si.

O que são as Claves?

De forma resumida, as Claves indicam a nota e a linha de referência a serem adotadas na pauta.

Temos atualmente três tipos de Claves: Clave de Sol; Clave de Fá; Clave de Dó.

claves

A clave utilizada no pentagrama determinará a altura das notas emitidas pelo instrumento a ser representado (graves ou agudas).

O que significa a Clave de Sol?

A Clave de Sol define o lugar da nota sol na segunda linha.

clave-de-sol

O que é a Clave de Fá?

A Clave de Fá define o lugar da nota fá na quarta linha.

clave-de-fa

Obs.: Em alguns casos, a Clave Fá pode ser utilizada na 3ª linha.

O que é a Clave de Dó?

A Clave de Dó define o lugar da nota dó na quarta ou na terceira linha.

clave-de-do

Qual é a diferença entre a Clave de Sol e a Clave de Fá? E a Clave de Dó?

Como vimos anteriormente, cada clave vai determinar uma nota de referência no pentagrama. A partir desta nota, podemos definir as posições de todas as outras notas na pauta.

Veja como fica a disposição das notas no pentagrama em cada uma das claves.

clave-de-sol-notas
Notas na Clave de Sol
clave-de-fa-notas
Notas na Clave de Fá
clave-de-do-4-linha
Notas da Clave de Dó
clave-de-do-3-linha
Notas na Clave de Dó

Dó Central

Para se estabelecer a relação entre duas claves é necessário utilizar o Dó Central, que é uma nota que pode ser localizada nas duas claves.

do-central

Conforme a imagem a seguir, podemos encontrar o Dó Central na primeira linha suplementar inferior da Clave de Sol e também na primeira linha suplementar superior da Clave de Fá.

do-central

Curiosidade – Utilização das Claves

A clave de Sol é utilizada para instrumentos mais agudos, enquanto a clave de Fá é utilizada para instrumentos mais graves.

A clave de Dó foi criada para representar vozes humanas em corais. Porém ela passou a ser bem menos utilizada após a criação das claves de Sol e de Fá.

A Viola é um dos poucos instrumentos que ainda utilizam a clave de Dó.

Figuras de Som e Pausas

Agora que já sabemos definir a altura das notas na pauta, vamos descobrir como definir a duração delas e suas pausas.

O que é Figura de Som?

Na música, existem símbolos que representam os sons e o silêncio.

Estes símbolos nos indicam quando tocar e quando parar de tocar uma nota ou acorde.

Eles também nos indicam quando não devemos tocar nada.

As figuras de som podem ter até três partes:

figura-de-som-partes

Quando a figura está localizada na parte inferior da pauta (até a terceira linha), sua haste é posicionada para cima.

Já quando a figura está localizada na parte superior da pauta (a partir da terceira linha), sua haste é posicionada para baixo.

Quando a figura está localizada na terceira linha, a haste pode ser posicionada para cima ou para baixo.

Como-ler-partitura-notas-para-cima-e-para-baixo

De acordo com Bohumil Med (1996):

“Em música existem sons longos e sons breves. Há também momentos quando se interrompe a emissão do som: os silêncios. (…) A duração é a maior ou menor quantidade de um som. A relação entre durações do sons define o ritmo.”

Há figuras que representam a duração dos sons, assim como existem figuras que representam a duração dos silêncios (pausas).

As figuras que indicam a duração dos sons também são chamadas de Valores Positivos, enquanto as que indicam a duração das pausas são chamadas de Valores Negativos.

Os valores indicam uma relação proporcional entre cada figura.

Quais são as Figuras de Som?

Temos sete figuras de som e de pausas. Para cada figura de som existe uma Pausa correspondente.

figuras-de-som-e-pausas

As colcheias, semicolcheias, fusas e semifusas podem ser unidas pela Barra de Ligação. Isto acontece quando há uma sucessão destas figuras de som no pentagrama. Veja a seguir alguns exemplos:

exemplos-hastes-unidas

É importante ter em mente qual é a relação proporcional entre cada uma das figuras de som e de pausa.

Podemos observar que a Semibreve é a figura que possui o maior valor de tempo em relação às outras figuras. Ela corresponde à duas Mínimas.

A Mínima corresponde à metade de uma Semibreve e ao dobro de uma Semínima.

O mesmo ocorre com a Semínima, que corresponde à metade de uma Mínima e ao dobro de uma Colcheia.

O raciocínio se estende para o restante das figuras.

Veja na figura a seguir.

figuras-de-tempo-valores-proporcionais

Acidentes​ ​e​ ​Sinais​ ​de​ ​Alteração​ ​no​ ​Pentagrama

No pentagrama, os acidentes e sinais de alteração são indicados antes da nota. Veja a
seguir alguns exemplos.

Acidentes-e-sinais-de-alteracao-no-pentagrama

Quando há mais de um acidente dentro de um mesmo compasso, o último acidente
sempre vai anular o anterior.

Ponto de Aumento e Ponto de Diminuição (ou Staccato)

O que significa Ponto de Aumento?

O Ponto de Aumento é um ponto colocado ao lado direito da nota, que faz com que a duração dela aumente pela sua metade.

Podemos tomar como exemplo uma semínima pontuada. Neste caso, ela terá o valor de 1 tempo e meio, que é o resultado da soma do seu valor (1 tempo) com a sua metade (½ tempo).

ponto-de-aumento

O que é Staccato?

O termo Staccato (traduzido como destacado), também conhecido como Ponto de Diminuição, é um ponto colocado acima ou abaixo da nota.

O Staccato tem a função de indicar que a nota deve ser “destacada” das demais, tendo assim, uma curta duração.

ponto-de-diminuicao-staccato

Ligadura e Legato

Uma dúvida muito frequente entre os estudantes da música é: qual a diferença entre Ligadura e Legato?

Legato

Traduzido para a língua portuguesa como ligado, indica que as notas devem ser tocadas sucessivamente, sem interrupções entre elas, transmitindo a sensação de um som contínuo.

Ligadura

É uma linha curva posicionada acima ou a seguir das notas que tem a função de indicar o Legato.

ligadura-e-legatto

Exemplo de Partitura

Veja abaixo uma música escrita na Partitura.

Como-ler-partitura-exemplo-Opus-3
Exemplo de uma Partitura: Música do Seu Joel

É muito importante que você entenda como a teoria se aplica na prática. Tente ler a partitura acima e identifique cada um dos elementos aprendidos.

Sites de partituras

A internet está cheia de ótimos sites de partituras. São acervos imensos, com músicas dos mais variados estilos, para todos os gostos. E nós listamos aqui alguns desses sites:

Agora você não tem mais desculpas. Visite os sites acima e encontre partituras para treinar com as  músicas que você mais gosta.

Do papel para o instrumento

De nada adianta saber ler bem a partitura, identificar as notas no pentagrama e conhecer as figuras de tempo, se você não sabe onde se encontram as notas no seu instrumento.

Sendo assim, não pare este estudo por aqui.

Tente tocar algumas partituras fáceis (como a do exemplo acima) no seu instrumento.

Comece bem devagar, compasso por compasso, e vá aumentando a velocidade aos poucos.

Não tenha pressa. Tenha paciência.

Softwares para escrever e ler partituras

Uma ótima maneira de treinar partitura é escrever.

Para isto, você pode utilizar uma folha pautada.

Porém, existem alguns programas de computador que desempenham muito bem este papel.

Uma vantagem destes programas para quem está aprendendo é que você pode “soltar o play” das partituras que você escreve.

Assim, você irá ouvir e saberá se escreveu corretamente.

Listamos abaixo alguns destes programas. Uns são gratuitos, outros não:

Como Aprender a Ler Partitura Rápido?

Este talvez seja o assunto mais relegado a um segundo plano para as pessoas que começam aprender a tocar um instrumento.

Ler partitura, a linguagem da música, é como, de fato, aprender um outro idioma, uma nova língua.

E como todos sabemos, dá trabalho. A leitura é lenta no começo.

Entretanto, muita gente começa a praticar pelas maneiras mais difíceis, que mais desperdiçam tempo e acabam gerando desânimo.

Geralmente as pessoas aprendem a ler partitura nas claves, aprendem as sinalizações e regras gerais e já querem pegar uma música, mesmo que pequena e tocar no seu instrumento.

O problema disso é que, se você não tiver conhecimento da localização das notas no seu instrumento, você vai perder muito tempo até tocar uma linha ou um compasso, pois vai demorar a ler a nota na pauta e demorar mais ainda para achar a nota no instrumento.

Diante deste problema muito comum, vamos indicar aqui algumas dicas valiosas para você melhorar e fazer seu treino de leitura render o máximo possível.

Como Ler Partituras com mais facilidade?

1) Saiba onde estão as notas no seu instrumento

Enquanto você pratica a leitura na pauta, estude, separadamente, a localização das notas no instrumento.

Estude, também de forma separada, exercícios que trabalham a leitura rítmica (sem notas, apenas ritmos) e a melódica (pode usar um piano online para ouvir, se afinar e cantar, ou seu próprio instrumento).

Quando sua leitura das notas e das figuras rítmicas estiver um pouco mais afiada, e quando você tiver um pouco mais de domínio sobre a localização das notas no instrumento, aí sim, comece a ler músicas, pequenas.

Que seja uma linha por dia, mas leia e toque.

2) Pratique todos os dias

Assim como um novo idioma, se você PRATICAR TODO OS DIAS você ficará cada vez mais familiarizado e ganhará fluência e velocidade na leitura.

3) Variedade no repertório

Para ler partitura, é muito importante, também, que você procure o máximo de peças para praticar.

O acervo disponível na internet é grande. Use e abuse.

Digo isso, pois se você tem poucas opções de leitura e ficar sempre lendo as mesmas todos os dias, vai chegar um momento em que você irá decorar e não estará mais lendo, de fato.

Leia peças diferentes em cada dia da semana, evite repetir a mesma leitura em dias seguidos, dê espaçamento de pelo menos um dia caso repita a peça que está lendo.

Como fazer Leitura Rítmica?

Com relação ao treino de ritmos, existem vários métodos conhecidos e bons.

Existem os clássicos como o Método Prince ou o Pozzoli.

E também temos o nosso próprio método aqui da Opus 3. Trata-se do nosso e-Book: Ritmo: Leitura, Percepção e Execução.

Para aqueles que estão buscando uma evolução nesta área, recomendamos muito nosso material pois trazemos uma linguagem mais leve, moderna e com a didática que já é nossa marca registrada :).

E é claro, sempre que possível faça aulas, ou cursos para se aprofundar cada vez mais e ficar craque no que faz.

Pode ser presencial ou online, mas ter a orientação de alguém que possa te dizer se você está fazendo as coisas de forma correta, ou não, é fundamental.

Dica: como contar Semicolcheias?

Agora que você já aprendeu a ler partitura, chegou a hora de dar mais um passo na sua jornada musical.

Por isso, vamos agora dar uma atenção especial para as semicolcheias.

Elas parecem ser mais difíceis do que realmente são.

Por isso, assista esta aula super tranquila e aprenda a solfejar e tocar as Semicolcheias com o metrônomo.

semicolcheias-combinações
Combinações da Semicolcheia

E aí? Gostou da nossa explicação? Tem alguma dúvida? Comente e compartilhe com seus amigos!

Faça o que você ama. Ame o que você faz…

Acelere Seu Aprendizado Musical

Já imaginou dominar tudo sobre FORMAÇÃO DE ACORDES, ESCALAS, CAMPO HARMÔNICO, LEITURA DE PARTITURA, RITMO E MODOS GREGOS?

Pois é, temos um material completo e riquíssimo para que você possa aprender todos esses assuntos: Nosso Combo 5 em 1 da Teoria Musical e Harmonia.

São 5 e-books sobre todos esses assuntos + 2 aulas sobre harmonia no tom menor + áudiocurso sobre intervalos para treinar seu ouvido.

E o melhor de tudo, tudo isso com uma condição incrível: Leve 5 e pague 1.

Confira todos os detalhes de oportunidade clicando no botão abaixo.

Quero saber mais!

Deixe um comentário